Alimentar-se bem para produzir melhor!



Mesa com computador e comida

Não deixe que o excesso de trabalho se sobreponha aos cuidados da sua alimentação.


A exigência das atividades profissionais, fruto de um mercado cada vez mais competitivo, faz com que coloquemos para segundo plano os cuidados de uma boa alimentação. Não percebemos que, parte de um bom desempenho laboral advém da qualidade dos alimentos que colocamos no prato.

Existe uma relação, muito estreita, entre o estado nutricional de um profissional e a sua capacidade de produção.



SOMOS FRUTO DO QUE COMEMOS


O ser humano é composto por milhões de células e, cada uma com a sua função, se não nutrirmos devidamente estas células, as mesmas poderão ficar disfuncionais, a sua renovação traduz-se ineficaz e com fraco desempenho, daí a origem de várias doenças.

Um profissional com uma alimentação deficitária/ desnutrido poderá ter reações de apatia, sentir a sua atenção diminuída, fraca coordenação de movimentos e reduzida capacidade de iniciativa.

Entenda-se que, não é só o consumo insuficiente de comida, mas também a ingestão excessiva ou desequilibrada de nutrientes.